top of page

Redenção: depois de um ano parado, Miguel enfim volta aos gramados

Atualizado: 21 de jun.

Quarterback atleticano, Miguel Mendonça ficou afastado dos gramados por mais de um ano devido a uma lesão ligamentar. O jogador voltou a atuar pelo estadual, contra o Uberlândia Lobos, e aproveitou para se testar – além de contribuir positivamente para a equipe da capital. Apesar dos quatro touchdowns, cedeu uma interceptação no jogo, mas o duelo terminou 28 a 7 para o Esquadrão. Entrevistamos o jogador e perguntamos, sobretudo, sobre a batalha psicológica até sua redenção às jardas.


“Todo mundo com quem eu conversei sobre esse tipo de lesão me alertou que a maior batalha é a psicológica e de fato foi, pois nesse período além de não estar apto a fazer a coisa que eu mais amo, tive que lidar com muita dor e frustração durante o processo”, comentou o jogador, que agradeceu posteriormente às pessoas próximas que o incentivaram durante a longa caminhada.


João Pedro (focosport.art) / reprodução


Ainda referente à lesão, a reportagem perguntou sobre a parte de ritmo tanto quanto a parte psicológica. “Estou muito bem, apesar de ter sentido um pouco a falta de ritmo. Acabei me surpreendendo positivamente, pois quando entrei não senti nenhum tipo de medo ou receio relacionado à lesão. E esse era o meu objetivo: estar bem física e psicologicamente para conseguir voltar e fazer as coisas que eu sempre fiz”, ressaltou o jogador.


Playoffs: erros, acertos e correções


O camisa 8 atleticano ressaltou a boa volta aos gramados, sobretudo com vitória, mas também salientou que, por ser o primeiro jogo do ano a equipe detectou alguns erros e que, agora, resta trabalhar para corrigi-los. O próximo jogo do Galo Futebol Americano será no sábado (22), no estádio Frigoarnaldo, em Contagem. O duelo é válido pela semifinal do estadual contra o Nova Serrana Forgeds.


Mendonça disse que a mobilidade é um fator de improviso, e que auxilia na “compra do tempo”. Desta forma ele pode conseguir mover as correntes de maneiras diferentes.


Objetivo pessoal:


Durante a entrevista, Miguel coloca como principal objetivo evoluir, e acredita na importância do coletivo para conquista de objetivos:


“Esse ano meu maior objetivo é conseguir ser a minha melhor versão e aproveitar as oportunidades que tiver para isso, de modo a ajudar ao máximo o time a atingir nossos objetivos”, finalizou.

Gabriel Francisco | Comunicação


24 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page